Domingo, 24 de Junho de 2018

Buscar   OK
Mundo

Publicada em 23/07/15 às 10:19h - 888 visualizações
A descoberta que pode obrigar a mudar todos os livros de história
Uma equipe de 22 arqueólogos descobriu ferramentas de pedra fabricadas há 3,3 milhões de anos, mais velhas do que a espécie humana. O homem é mais velho 700 mil anos?

Observador


23/07/15 -



Uma equipe de 22 arqueólogos descobriram artefatos de pedra no Quénia fabricados há 3,3 milhões de anos, questionando assim, a história da evolução humana. As ferramentas em questão precedem a altura em que a espécie teria começado a evoluir para Homo sapiens que teria surgido há cerca de 200 mil anos, sendo que as mais antigas até agora identificadas são 700 mil anos mais novas e foram descobertas na Etiópia. O anúncio consta num artigo publicado na conceituada revista científica Nature.


O achado foi feito por acidente no campo arqueológico de Lomekwi, no Quénia, quando os arqueólogos liderados por dois membros da Stony Brook University se enganaram no caminho previsto. Ao todo, foram descobertos 150 artefatos num local sem a presença de quaisquer fósseis.


Desconhece-se, então, qual a espécie humana responsável por esta criação, até porque o antepassado comum mais próximo do Homem (Homo) como o conhecemos hoje, teria surgido há 2,5 milhões de anos na costa oriental de África. Ainda assim, o Globo escreve que o antepassado humano Kenyanthropus platyops estaria presente na região e que restos do Australopithicus afarensis foram encontrados no leste de África no mesmo período.

Os investigadores acreditam que os artefatos foram fabricados por uma, ainda por determinar, espécie de hominídeo, diz o Daily Mail. O certo é que os achados fazem crescer a crença de que formas pré-humanas exibiram comportamento "humano", além de desafiarem a ideia de que os nossos antepassados mais diretos foram os primeiros a fazerem de duas pedras um utensílio.

Se a descoberta confirmar que o homem é afinal quase 700 mil anos mais velho do que o que se pensava, isso obrigará a mudar todos os manuais de história. Ou os da ciência, porque pode também pôr em causa o último elo da teoria da evolução das espécies e mostrar que os pré-hominídeos já usavam ferramentas.

Seja como for, pode ser obrigatório dar novas datas à era da pedra lascada.









Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.


Clique para ouvir no celular

               

TODA SEGUNDA UMA NOVA MENSAGEM

 Acesse o canal do youtube para visualizar novos vídeos a cada semana: Maria Quiteria Magalhães

Peça seu Louvor

  • Stephanny
    Cidade: Itaquaquecetuba
    Mensagem: Deus é preciso de um milagre
  • Maria Madalena
    Cidade: Maringá
    Mensagem: Fica tranquilo kamille Santos
  • Lorrane
    Cidade: Vazante mg
    Mensagem: Santificaçao eliane martins
  • Mayara da silva
    Cidade: Aruja sp
    Mensagem: Midian lima prioridade
  • Mayara Da silva
    Cidade: Arujá
    Mensagem: Arujá
  • ADRIANA TIBURTINO
    Cidade: SAO JOSE DOS CAMPOS
    Mensagem: SAO JOSE DOS CAMPOS
Pastor Online

Pastora Helena Morini
 



A esperança dos justos é alegria, mas a expectação dos perversos perecerá.
 Provérbios 10:28
Filipe achou Natanael, e disse-lhe: Havemos achado aquele de quem Moisés escreveu na lei, e os profetas: Jesus de Nazaré, filho de José.
João 1:45
Ouvinte do Mês
  • Fabiana e Luciano
    Fabiana e Luciano
    Cidade: São Paulo/ SP
  • Joelma e Ravi com a visita da Pra. Helena
    Joelma e Ravi com a visita da Pra. Helena
    Cidade: São Paulo
  • Helena / Genilsa / Márcia
    Helena / Genilsa / Márcia
    Cidade: Caieiras / SP
  • Helena - 04.2016
    Helena - 04.2016
    Cidade: São Paulo
  • Roberta
    Roberta
    Cidade: São Paulo
Estatísticas
Visitas: 937893 Usuários Online: 26


Web Rádio | Pastor Online | Devocional | Espaço Mulher Cristã | Chat | Notícias Gospel | Entretenimento | Louvores | Roberto Kazuo | Egleysa Montarroyos
Copyright (c) 2018 - Rádio Eu Amo Jesus - Todos os direitos reservados