Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

Buscar   OK
Mundo

Publicada em 04/11/14 às 20:34h - 39816 visualizações
Um em cada 50 clérigos anglicanos não acreditam em Deus, diz pesquisa
Traduzido do Christian News

Rádio Eu Amo Jesus


 (Foto: Rádio Eu Amo Jesus)

Um em cada 50 clérigos anglicanos no Reino Unido acredita que Deus é apenas uma construção humana, de acordo com uma nova pesquisa hoje.
Apenas oito em cada dez acreditam que existe um Deus pessoal e mais de três em 100 acreditam que há alguma força espiritual ou de vida.
E, apesar de dois milênios de doutrina da Igreja com base na determinação da mente de Deus através das Escrituras, quase um em cada dez acredita que: "Ninguém pode saber como é Deus."
A pesquisa YouGov com mais de 1.500 clérigos anglicanos encomendado pela Westminster Faith Debates sobre o futuro da Igreja da Inglaterra mostra a crescente aceitação de outras religiões, com mais de quatro em cada dez acreditando que enquanto o cristianismo é o "melhor caminho" a Deus, outras religiões podem oferecer caminhos também.
Embora os resultados devem ser considerados tendo em conta as pequenas amostras, na Escócia, País de Gales e na Irlanda, o clero na Igreja Episcopal da Escócia eram os mais céticos a respeito de Deus, com pouco mais de sete em cada dez acreditando Nele.
Uma característica possivelmente surpreendente a emergir da pesquisa é onde clero recorre para pedir orientação.
Menos de um em cada dez, apenas sete por cento, contam com a família e amigos para que ajudem a viver suas vidas e a tomarem decisões. Apesar dos seus juramentos de obediência aos seus bispos e arcebispos, nem todos contam com os líderes da Igreja na tomada de decisões. Também não confiam na ciência ou na literatura.
Mais de quatro em cada dez dizem preferir recorrer a Deus, um terço confiam em sua própria consciência, na razão e na intuição e quatro por cento contam com a Igreja, tanto no passado como no presente.
A grande maioria se opunham à morte assistida e também a maioria acreditava que, enquanto o clero deve estabelecer os princípios gerais em matéria de casamento do mesmo sexo, morte assistida e aborto, as pessoas devem ser deixadas para decidir por si mesmos. Mais do que o casamento homossexual metade achava que era errado, e quase quatro em cada dez pensam ser correto. O resto afirmam não saber. Sobre esta questão, a Igreja da Inglaterra era a menos liberal e da Igreja no País de Gales a mais liberal.
No balanço, clérigos anglicanos aparecem como socialmente liberal e moralmente conservadora. A maior proporção, 44 por cento, pensam que o orçamento da seguridade é muito baixo. Mais de seis em cada dez pensam que pessoas que dependem dos benefícios foram vítimas de circunstâncias além de seu controle e eles devem ser ajudados pela sociedade. Eles também foram relativamente positivos sobre os efeitos da imigração.
No entanto, quase dois em cada dez acham que o aborto deveria ser banido e mais quatro em cada dez Acham que o limite de tempo para permissão do aborto deve ser reduzida para menos de 24 semanas.
O clero foram altamente auto-críticos. Mais de um terço acredita que o pensamento da Igreja é "abafado e fora de contato" e quase quatro em cada dez acham que é "muito dividido e desorganizado", com quase tantos acreditando ser "muito privilegiado e comodo." Seis em cada dez disse que a Igreja deve manter a unidade por ser mais tolerante com diversos pontos de vista.
Mas os clérigos também observaram o bem que a Igreja faz. Quase sete em cada dez apreciam a sua força no coração das comunidades locais e quase seis em cada dez acredita que trouxe as pessoas mais perto de Deus. Metade disse que a Igreja é um apoio às pessoas necessitadas.
A professora Linda Woodhead, da Westminster Faith Debates, disse: "Em todos a política e a ética são idealistas, e bastante preocupados em proteger os fracos e os pobres, mas essas atitudes agora separam-nos da maioria da população em geral e leigos anglicanos.."
"Também é interessante ver o quão diferentes a maioria dos clérigos mais evangélicos são do resto em muitas de suas atitudes. A posição oficial da Igreja que os anglicanos devem aprender a discordar também parece estar prejudicada por dois terços dos clérigos evangélicos que não acham que vale a pena perseguir um objetivo.


Fonte Notícia


Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.


Clique para ouvir no celular

               

TODA SEGUNDA UMA NOVA MENSAGEM

 Acesse o canal do youtube para visualizar novos vídeos a cada semana: Maria Quiteria Magalhães

Peça seu Louvor

  • Maria Helena Dutra
    Cidade: Conselheiro Lafaiete
    Música: Deus do impossível
  • Cristiane Almeida Silva
    Cidade: Sao Paulo
    Música: Escudo da Voz da Verdade
  • Maria
    Cidade: Goiânia
    Música: Heshua
  • Gracy Mendes
    Cidade: Rio de Janeiro
    Música: Prioridade- Mirian Lima
  • Everton
    Cidade: Mãe do rio
    Música: Deixa eu te usa
  • Stephanny
    Cidade: Itaquaquecetuba
    Música: Deus é preciso de um milagre
Pastor Online

Pastora Helena Morini
 



A esperança dos justos é alegria, mas a expectação dos perversos perecerá.
 Provérbios 10:28
Filipe achou Natanael, e disse-lhe: Havemos achado aquele de quem Moisés escreveu na lei, e os profetas: Jesus de Nazaré, filho de José.
João 1:45
Ouvinte do Mês
  • Fabiana e Luciano
    Cidade: São Paulo/ SP
  • Joelma e Ravi com a visita da Pra. Helena
    Cidade: São Paulo
  • Helena / Genilsa / Márcia
    Cidade: Caieiras / SP
  • Helena - 04.2016
    Cidade: São Paulo
  • Roberta
    Cidade: São Paulo
Estatísticas
Visitas: 957951 Usuários Online: 104


Web Rádio | Pastor Online | Devocional | Espaço Mulher Cristã | Chat | Notícias Gospel | Entretenimento | Louvores | Roberto Kazuo | Egleysa Montarroyos
Copyright (c) 2018 - Rádio Eu Amo Jesus - Todos os direitos reservados